Jenkins: a cultura da participação, por Luciano Yoshio Matsuzaki.

O artigo escrito por Luciano Yoshio resume os principais conceitos e explicações do livro A Cultura da Convergência de Henry Jenkins.

“O trabalho do autor Henry Jenkins em Convergence Culture (2006) está enraizado em
três conceitos-chave: convergência de mídia, cultura participativa e inteligência coletiva.”

Por convergência reiro-me ao luxo de conteúdos através de múltiplas plataformas de mídia, à cooperação entre múltiplas indústrias midiáticas e o comportamento migratório dos públicos dos meios de comunicação, que vão quase a qualquer parte em busca das experiências de entretenimento que desejam ( Jenkins, 2006:2).

“O autor enfatiza que a convergência não é apenas um fenômeno tecnológico, uma
mudança estrutural entre plataformas, computadores e dispositivos móveis, mas sim um fenômeno social e cultural.”

“Ele acredita que a convergência ocorre quando as interações entre consumidores constroem suas próprias histórias por meio dos fragmentos de informação oriundos dos luxos midiáticos que estão expostos, dentro do seu próprio cotidiano.”

A convergência de mídias é mais do que simplesmente uma mudança tecnológica. A convergência altera as relações entre as tecnologias existentes, indústrias, mercados, gêneros e audiências. A convergência altera a lógica pela qual as indústrias de mídia operam e pela qual os consumidores processam a notícia e o entretenimento. (Jenkins, 2006:16).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s